Segunda-feira, 12 de Dezembro de 2005

Fernando Pessoa

Fez no dia 30 de Novembro 70 anos que faleceu Fernando Pessoa.


Nascido em Lisboa, no dia 13 de junho de 1888, perde o pai aos 5 anos de idade. Em 1896, a família é levada pelo segundo marido de sua mãe para a África do Sul. Em 1903, ingressa na Universidade do Cabo. Deixa a família na África e retorna para Portugal, onde matricula-se no Curso Superior de Letras, que logo abandona.
  Em 1908, começa a trabalhar como tradutor de cartas comerciais para empresas estrangeiras, esse modesto emprego lhe garantiria o sustento por toda a vida.
  Funda em 1915, juntamente com amigos, a revista Orpheu, marco inicial do Modernismo Português. Mergulha em anos de relativa obscuridade, publica dois pequenos volumes de poemas em inglês, reunindo Antinuous e 35 Sonnets ( 1918 ), além de ensaios e poemas esporádicos em algumas revistas.
  Em 1934, tomando dinheiro emprestado, publica o livro Mensagem, com o qual participa do prêmio Antero de Quental. Recebe o prêmio de Categoria B.
  No dia 30 de novembro de 1935, morre de cirrose hepática, sem nunca ter recebido o merecido reconhecimento.
  Escreveu, no dia de sua morte, a seguinte frase em inglês: " I know not what tomorrow will bring" ( " Eu não sei o que o amanhã trará " ).
   Seus principais heterônimos foram:
-
Alberto Caeiro
- Ricardo Reis
- Álvaro de Campos



Algumas frases de Fernando Pessoa.


* Tudo vale a pena quando a alma não é pequena.

* Tenho em mim todos os sonhos do mundo.

* O homem é do tamanho do seu sonho.

* Sinto-me nascido a cada momento para a eterna novidade do mundo.

* Morrer é apenas não ser visto. Morrer é a curva da estrada.

* Para ser grande, sê inteiro: nada teu exagera ou exclui. Sê todo em cada coisa. Põe quanto és no mínimo que fazes.


* Longe de mim em mim existo. À parte de quem sou,  a sombra e o movimento em que consisto.


 


=========================================================


A morte é a curva da estrada

A morte é a curva da estrada,
Morrer é só não ser visto.
Se escuto, eu te oiço a passada
existir como eu existo.

A terra é feita de céu.
A mentira não tem ninho.
Nunca ninguém se perdeu.
Tudo é verdade e caminho.

Fernando Pessoa

publicado por mar_te às 13:56
link do post | comentar | favorito
"As ondas quebravam uma a uma Eu estava só com a areia e com a espuma Do mar que cantava só para mim. " -Sophia de Mello Breyner Andresen-

.pesquisar

 

.links

.posts recentes

. Obrigada...

. Brandi Carlile

. Salvem os Ricos...

. Fim

. Lágrimas Ocultas

. Simplesmente...

. Eu queria ter o tempo e o...

. Muse - Unintended

. Adele - Cold Shoulder

. Morcheeba - Enjoy The Rid...

. Brandi Carlile - The Stor...

. Feliz dia Mundial da Cria...

. Flores...

. Eu Amo Tudo o Que Foi

. Mulher!!

. Silêncio e tanta gente

. A vontade...

. * _*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_...

. Desejo partir…

. Inscrição

.arquivos

blogs SAPO
Marinheiros

.subscrever feeds