Sábado, 13 de Novembro de 2004

Poema inacabado

BarcoSol.jpg

Nas águas conturbadas da vida
Desafiamos o nosso leme.
A brisa teima em virar as velas
Desviando-nos para um sonho
Que se encontra no horizonte
Distante das nossas mãos
Perto do nosso olhar.
Faz-nos chorar no real infinito
Em que o som do grito
Atravessa a dor que teima em devorar
A nossa alma pura e inocente
De quem já foi gente no corpo de criança
Que nos deixou de herança
A vontade de flutuar
O vazio da nossa lembrança.

publicado por mar_te às 16:08
link do post | comentar | favorito
"As ondas quebravam uma a uma Eu estava só com a areia e com a espuma Do mar que cantava só para mim. " -Sophia de Mello Breyner Andresen-

.pesquisar

 

.links

.posts recentes

. Obrigada...

. Brandi Carlile

. Salvem os Ricos...

. Fim

. Lágrimas Ocultas

. Simplesmente...

. Eu queria ter o tempo e o...

. Muse - Unintended

. Adele - Cold Shoulder

. Morcheeba - Enjoy The Rid...

. Brandi Carlile - The Stor...

. Feliz dia Mundial da Cria...

. Flores...

. Eu Amo Tudo o Que Foi

. Mulher!!

. Silêncio e tanta gente

. A vontade...

. * _*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_*_...

. Desejo partir…

. Inscrição

.arquivos

blogs SAPO

.subscrever feeds